ÚLTIMAS NOTÍCIAS

terça-feira, 28 de junho de 2016

Doenças e Sintomas da Tireoide


Os hormônios da tireoide (ou tiroide) são essenciais para o desenvolvimento do sistema nervoso das crianças e para o controle das atividades metabólicas nos adultos, afetando a função de praticamente todos os órgãos do nosso corpo. As doenças da glândula tireoide são das mais comuns da prática médica.

Neste texto vamos explicar os sintomas da tireoide mal funcionante e as diferenças entre hipertireoidismo e hipotireoidismo.

Antes de seguirmos em frente, cabe aqui um importante esclarecimento: tireoide (ou tiroide) é um órgão e não uma doença. É muito comum ouvirmos as pessoas dizerem que têm tireoide, como se isso fosse um problema de saúde. Ora, tireoide todo mundo tem, ela é um órgão como são os rins, o coração, o pâncreas… Dizer “eu tenho tireoide” ou “estou com tireoide” é o mesmo que dizer “eu tenho cérebro” ou “eu estou com fígado”. Para fazer algum sentido, é preciso dizer qual é o problema que a tiroide apresenta, como, por exemplo, “eu tenho hipotireoidismo”, “eu tenho problemas na tireoide “ou “eu tenho uma tireoide que funciona mal”.

O QUE É A TIREOIDE?

A tireoide é uma glândula em formato de borboleta, localizada na base do pescoço, à frente da traqueia e logo abaixo da cartilagem tireoide (mais conhecida como pomo-de-adão). A glândula tireoide produz dois hormônios chamados triiodotironina e tiroxina, mais conhecidos como T3 e T4, respectivamente. Esses hormônios são os responsáveis pelo metabolismo do corpo, ou seja, o modo como o organismo armazena e gasta energia.

Quando a tireoide funciona muito e produz hormônios em excesso, chamamos de hipertireoidismo.
Quando funciona pouco ou quando ela não mais existe por ter sido removida cirurgicamente devido a um tumor, chamamos de hipotireoidismo.

Reforçando o conceito:

– Hipertireoidismo = doença causada pela produção excessiva de hormônios tireoidianos.
– Hipotireoidismo = doença causada produção insuficiente de hormônios tireoidianos.

SINTOMAS DA TIREOIDE

a) Sintomas do hipotireoidismo

A falta de hormônios tireoidianos, que é o hipotireoidismo, diminui nosso metabolismo e pode causar os seguintes sinais e sintomas:


  • Aumento do volume da tireoide, chamado de bócio.
  • Fraqueza, desânimo e cansaço fácil.
  • Intolerância ao frio.
  • Diminuição do suor.
  • Perda de cabelo (leia: CALVÍCIE | QUEDA DE CABELOS | Causas e tratamento).
  • Ganho leve de peso (hipotireoidismo não leva a grandes ganhos de peso).
  • Pele seca.
  • Unhas fracas.
  • Dor nas articulações.
  • Redução do paladar.
  • Anemia (leia: ANEMIA | Sintomas e causas).
  • Síndrome do túnel do carpo (leia: SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO | Sintomas e tratamento).
  • Constipação intestinal (prisão de ventre).
  • Aumento do colesterol (leia: colesterol HDL, colesterol LDL e triglicerídeos).
  • Alterações da menstruação (para mais ou para menos).
  • Infertilidade.
  • Disfunção erétil (leia: IMPOTÊNCIA SEXUAL | Causas e tratamento).
  • Perda da libido.
  • Redução dos pelos da sobrancelha.
  • Hipertensão (leia: HIPERTENSÃO ARTERIAL | Sintomas e tratamento).
  • Inchaços (em casos mais graves).
  • Coma (em casos graves e não tratados).

b) Sintomas do hipertireoidismo

Já o excesso de hormônios, chamado de hipertireoidismo, pode provocar os seguintes sinais e sintomas:

  • Aumento do volume da tireoide, chamado de bócio (pode ocorrer tanto no hipotireoidismo quanto no hipertireoidismo).
  • Excesso de suor, mesmo em locais não tão quentes.
  • Intolerância ao calor.
  • Fraqueza das unhas.
  • Coceira generalizada.
  • Pele ruborizada e úmida.
  • Cabelos mais finos e fracos.
  • Fraqueza muscular.
  • Proptose ocular (olhos esbugalhados).
  • Palpitações e arritmias cardíacas, principalmente fibrilação atrial (leia: FIBRILAÇÃO ATRIAL).
  • Colesterol baixo, principalmente o colesterol HDL.
  • Hipertensão.
  • Aumento da glicose no sangue.
  • Baqueteamento digital (alargamento das pontas dos dedos).
  • Cansaço durante esforços.
  • Alterações da menstruação (leia: 15 CAUSAS PARA MENSTRUAÇÃO ATRASADA).
  • Diarreia (leia: DIARREIA | Causas e tratamento).
  • Anemia.
  • Aumento do volume diário de urina.
  • Perda de peso.
  • Aumento da sede e da fome.
  • Osteoporose (leia: OSTEOPOROSE | Sintomas e tratamento).
  • Irritabilidade e ansiedade.
  • Depressão (leia: SINTOMAS DA DEPRESSÃO).
  • Amnésia.
  • Insônia (leia: INSÔNIA | Causas e tratamento).
  • Dificuldade de concentração.
  • Tremores das mãos.

Para mais detalhes sobre o hipertireoidismo, leia:  HIPERTIREOIDISMO E DOENÇA DE GRAVES

O QUE É O BÓCIO

O bócio é o aumento de tamanho da tireoide, que pode ser notado como um abaulamento na região anterior do pescoço. Pode ocorrer no hipotireoidismo e no hipertireoidismo.

O bócio era um sinal muito comum até o início do século XX devido à deficiência de iodo na alimentação (o iodo é um elemento necessário para a formação dos hormônios tireoidianos). A partir da metade do século passado, o iodo foi adicionado ao sal de cozinha, e desde então a sua carência deixou de ser uma causa comum de bócio e de doenças da tireoide.

Porém, doenças da tireoide que não estão relacionadas à falta de iodo, como a tireoidite de Hashimoto e a doença de Graves, também podem cursar com bócio, principalmente se não estiverem bem controladas.

Na maioria dos casos, o bócio é apenas um problema estético. Hoje em dia, com os atuais tratamentos para as doenças da tireoide, dificilmente a glândula tireoide cresce o suficiente para formar um bócio grande, que chegue a obstruir estruturas do pescoço, levando a sintomas como falta de ar, tosse, rouquidão ou dificuldade para engolir. Para o bócio causar sintomas de obstrução dos órgãos do pescoço, ele tem que estar muito grande.

CAUSAS DE HIPOTIREOIDISMO E HIPERTIREOIDISMO

As principais causas de hipotireoidismo e hipertireoidismo são as doenças autoimunes (aquelas em que o organismo indevidamente produz anticorpos contra ele mesmo – leia: DOENÇA AUTOIMUNE), a destacar a Doença de Graves, no hipertireoidismo, e a Doença de Hashimoto, no hipotireoidismo. A remoção cirúrgica da tireoide, ou a sua destruição por iodo radioativo também são causas comuns de hipotireoidismo.

O diagnóstico, em geral, é feito com análises de sangue, através da dosagem dos hormônios TSH e T4 livre. Nos textos sobre hipertireoidismo e hipotireoidismo explicamos com mais detalhes os efeitos do TSH sobre a tiroide.

O tratamento é feito com reposição de hormônios no hipotireoidismo, ou com drogas que inibem a produção dos mesmos no hipertireoidismo.

Fonte: http://www.mdsaude.com

Compartilhe este Artigo:

 
Copyright © 2014 Tópico de Saúde. Designed by OddThemes | Distributed By Gooyaabi Templates